Mauricio Figueiredo

Educação, recursos humanos e o melhor do et cetera

sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Educação Física - Admildo Chirol

Tenho a impressão que o Brasil caminharia muito melhor em Educação se extinguisse o Ministério que dá nome à Pasta. Em um país gigantesco como o nosso o MEC parece um enorme elefante sem a agilidade que o país precisa e pior que tudo fruto da ação nefasta de políticos que de paraquedas caem em seu comando.
Na ditadura já foi comandado por um general (Ludwig) e com relativo sucesso, pois teve o mérito de na marra conseguir as verbas para a área que viviam congeladas. Também se promoveu a primeira grande reforma do ensino com a instituição da Lei 5.692 que fixou o ainda hoje existente núcleo comum do ensino médio. Em contrapartida, mandou-se para o espaço disciplinas como Desenho, Descritiva, Música, Artes entre outras. Descritiva por exemplo é disciplina que ajudaria muito a melhoria do alunado em cursos como Engenharia e Arquitetura.
Depois tentou-se à toque de caixa como se faz agora no governo Temer se implantar o ensino profissionalizante obrigatório, o que resultou em retumbante fracasso.
Hora o ensino profissionalizante caminha no ritmo do próprio desenvolvimento da indústria, comércio e área de serviços e escolas do sistema S, além das técnicas federais, entre outras já suprem de forma conveniente o mercado de trabalho. Por sinal, no momento estagnado com nosso exército de 12 milhões de empregados.
Não é a formação de profissionais que expande o mercado e sim o contrário.
 Ninguém é bobo de perder tempo em um ensino técnico meia boca para depois não encontrar mercado de trabalho. Quem quer seriamente ingressar no mercado de trabalho, no caso do Rio, faz o difícil e disputado concurso de admissão para o CEFET. Lá, antes mesmo de concluir o curso já é disputado a peso de ouro pelas principais empresas. É como o Barcelona fez com o Neymar e outros craques do futebol.
Nos anos 60, quando o MEC não se metia tanto na Educação brasileira, o Rio desencadeou um processo de renovação em suas escolas de ensino médio. Foram experiências renovadoras como as Enéas Martins de Barros, no Visconde de Cairu no Méier e Henriete Amado, no André Maurois, no Leblon, entre outros estabelecimentos, com grande participação de coordenadores, professores e dos próprios estudantes. Foi o movimento militar que de  uma leva só botou para correr os diretores nomeando interventores para os lugares e o projeto foi para o beleléu.
Na área de Educação Física, um jovem professor chamado Admildo Chirol, que atuava no Botafogo, e, posteriormente na seleção brasileira de futebol, teve a percepção de separar entre centenas de garotos que preguiçosamente iam para as aulas de ginástica, mal alimentados, sonolentos ou mortos de fome conforme o horário, utilizando péssimas instalações de banheiros onde se tomava banho em espécie de canos de água, correndo para não perder o tempo de aula regular de outras disciplinas, aqueles realmente vocacionados para a atividade.
Ele formou um grupo de 40 garotos que praticavam variadas atividades físicas, incluindo acrobacias. O colégio formou equipes competitivas de futebol de salão, vôlei e basquete. Ou seja, priorizou-se a turma com maior habilidade e aptidão. O mesmo ocorria em outras áreas como a Música, com coral no comando do professor Penna Firme e banda de música do maestro Fidélis. O colégio anteriormente era chamado industrial, mas o maquinário foi deixado de lado virando sucata.
"Os meninos do Chirol" como em tom pejorativo eram apelidados pelos demais garotos que não tinham vaga no seleto grupo, certamente ganharam potencial, caso quisessem de seguir algum esporte ou atividade física. O maior destaque foi Nei Conceição que o próprio Chirol levou para ser um meio de campo de destaque na equipe profissional do seu Botafogo.
Com professores motivados e autonomia para as próprias escolas, a Educação brasileira vai mais longe do que com qualquer reforma feita em laboratórios em conluio entre políticos e pessoal de gabinete. (Mauricio Figueiredo)

Eleições 2016

 TRE-RJ oficializa sistema de totalização neste sábado (1º)

O Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro vai oficializar neste sábado (1º), às 13h, o sistema de totalização da 176ª Zona Eleitoral, responsável pela totalização de votos no município do Rio de Janeiro. Na cerimônia, que contará com a participação de representantes do Ministério Público Eleitoral, partidos políticos, OAB e outras entidades, será emitida a zerésima, relatório que demonstra não haver nenhum voto computado no banco de dados. Ao longo da tarde, todas as demais zonas eleitorais responsáveis pela totalização dos votos nos municípios do interior realizarão a oficialização de seus sistemas. 

Eleições 2016

TRE-RJ orienta eleitor que for justificar ausência a levar formulário preenchido

O eleitor que estiver fora de seu domicílio eleitoral em 2 e 30 de outubro – datas do primeiro e segundo turnos das Eleições 2016 – terá de justificar sua ausência. Para isso, a Justiça Eleitoral recomenda que, no dia da votação, ele leve a qualquer seção eleitoral, já preenchido, o formulário de requerimento de justificativa eleitoral, que pode ser baixado no site do TRE-RJ ou retirado em um cartório eleitoral.

Além do requerimento, o eleitor terá de apresentar o título e um documento oficial com foto, como carteira de identidade ou documento de valor legal equivalente (identidades funcionais); certificado de reservista; carteira de trabalho; e carteira nacional de habilitação.

O voto é obrigatório para os maiores de 18 anos e menores de 70 anos. Para os analfabetos, os maiores de 70 anos e os jovens de 16 e 17 anos o voto é facultativo.

Eleições 2016

TRE-RJ sorteia urnas eletrônicas para auditoria no dia da eleição

Neste sábado (1º), o TRE-RJ irá sortear em audiência pública, às 9h, na sede do Tribunal, na Avenida Presidente Wilson, 198, 2º andar, Centro, as cinco seções eleitorais cujas urnas eletrônicas serão testadas na votação paralela, uma auditoria criada para verificar a segurança e o correto funcionamento do sistema de votação. As urnas sorteadas são recolhidas, sob a fiscalização dos partidos, e levadas para um local em que todas as ações são filmadas e registradas.

Durante essa auditoria, que acontece no mesmo dia e horário da eleição oficial, fiscais dos partidos, representantes do Ministério Público e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) conferem os votos que são digitados nas urnas e, após o encerramento da votação, verificam se o resultado corresponde aos votos digitados. Todas as etapas dessa votação são realizadas na presença de auditores externos, inclusive da imprensa local.

Canibalismo



COMIA-TE TODA
Em Portugal, os juízes desembargadores do Tribunal da Relação de Coimbra absolveu um homem da acusação por parte de uma mulher por ter declarado a ela que "comia-te toda". O tribunal considerou que não houve crime e sim falta de educação.
"Estás cada vez melhor! Comia-te toda! És toda boa! Pagavas-me o que me deves!". Foram essas declarações que levaram a mulher de São Pedro do Sul a dar queixa do homem à Polícia e levá-lo aos tribunais.
Em Portugal está em vigor a chamada "lei do piropo" que proíbe "cantadas" dos homens a qualquer mulher. Mas o incidente ocorreu em julho do ano passado, quando a lei ainda não estava em vigor.
Os juízes entenderam que o dito agressor apenas se dirigiu "de forma grosseira e boçal à sua assistente, fazendo uma apreciação subjetiva sobre as qualidades físicas dela e anunciando seus propósitos libidinosos" e concluíram os juízes: "o que está em jogo é apenas falta de educação e não o cometimento de um crime". (Mauricio Figueiredo)

Pedrx II



O X da questão - No Pedro II, que já foi chamado de colégio padrão do Brasil, e, na qual agora os meninos passaram a ter direito de frequentar as aulas usando saias, a ordem agora é acabar com a discriminação de sexo... Professor está escrevendo no cabeçalho Alunx - para não discriminar ninguém. Ordem é colocar o x


Chá dançante



QUEM TE VIU... QUEM TE... Como diz minha vó. As pessoas mudam. "Você era a favorita das cabrochas dessa ala. Você desfilava onde eu era mestre sala. Hoje a gente nem se fala, mas a festa continua. Você só vai a chá dançante onde eu não sou convidado..." (O Velho Chico)


O valor do voto

DEMOCRACIA - Democracia é isso: o nosso voto vale apenas um voto, embora muitos preferissem que valesse 1 milhão e o do vizinho continuasse valendo apenas 1. (Mauricio Figueiredo)


Não dá pra ser feliz!!!

ESTANCAR O DESEMPREGO - O PNAD de agosto registra o aumento do desemprego em 11,8% no trimestre encerrado em agosto, levando para o patamar perigoso de 12 milhões de brasileiros desempregados. Nenhuma democracia resiste a índices tão alarmantes. O desemprego leva ao desânimo e a perda na confiança na própria vida ou a outro extremo que é o da violência, com a necessidade de levar o ganha pão para a família a qualquer preço.
Como disse o poeta Gonzaguinha, nessa situação o homem "se humilha se castram o seu sonho. Seu sonho é sua vida. E vida é trabalho. E sem o seu trabalho. Um homem não tem honra. E sem a sua honra, se morre, se mata. Não dá pra ser feliz. Não dá pra ser feliz." (Gonzaguinha - Um homem também chora - Guerreiro)

( Mauricio Figueiredo)


Van Gogh com a máfia



 Policiais italianos encontram com a máfia, quadros de Van Gogh roubados há 14 anos.


Hitler da Filipinas

Rodrigo Duterte quer extermínio
de 3 milhões de viciados em drogas

Presidente da Filipinas, Rodrigo Duterte, se compara a Hitler, e quer exterminar com todos os viciados em drogas e traficantes. Ele pede a volta da pena de morte no país para matar cerca de 3 milhões de viciados em drogas.